Harmonização facial: o procedimento queridinho nos espaços de estética

Tempo de leitura: 2 minutos

A harmonização facial é uma das técnicas em alta no mercado de beleza. Com grande adesão por influenciadores digitais, o procedimento tem ganhado ainda mais popularidade. Alguns aspectos da novidade podem ser realizadas por esteticistas especializados e dermatologistas, enquanto processos mais invasivos são exclusividade de dentistas e cirurgiões. Saiba mais sobre esse recurso tão desejado.

O que é harmonização facial?

Harmonização facial é um tratamento estético que utiliza uma combinação de técnicas de preenchimento para proporcionar mais equilíbrio entre o volume, o formato e o ângulo de todas as partes do rosto, promovendo também o rejuvenescimento da pele.

A harmonização busca corrigir as imperfeições ou mesmo realçar determinadas características de cada pessoa, sempre respeitando seus traços naturais e buscando conferir uma maior simetria. O principal objetivo deste procedimento é promover alterações sutis no nariz, lábios, contorno facial, linhas de expressão, sulcos e rugas.

Cautela na adesão

Os procedimentos usados na harmonização facial são minimamente invasivos, o que garante mais rapidez no tratamento e nos resultados a serem alcançados. Por se tratar de um mecanismo não-cirúrgico, a harmonização do rosto tem uma recuperação relativamente simples e rápida, em função do uso de agulhas e das demais técnicas.

É normal haver um pouco de inchaço, mas é indispensável procurar um profissional qualificado, que acompanhe suas insastifações, realize o processo com segurança e respeite as peculiaridades do seu visual.

Antes e depois da harmonização facial

Antes de dar início a esse recurso de beleza, o especialista irá avaliar não apenas as indagações, mas também as causas do desconforto, garantindo um tratamento com resultados satisfatórios e alinhados às suas expectativas. Além disso, antes de realizar o procedimento, o paciente deverá revelar doenças prévias como diabetes, hipertensão, doenças  autoimunes e outras, além de evitar a exposição ao sol e fazer uso contínuo do protetor solar.

Após a harmonização facial, também é necessário atenção. Ela não é restritiva como uma cirurgia plástica e o paciente pode retomar suas atividades no mesmo dia, desde que não se dedique a esforço físico intenso ou se exponha a fortes temperaturas. Ele também deverá usar o protetor solar recomendado, não realizar massagens faciais ou fazer movimentos bruscos na face, evitar o uso de maquiagens ou dermocosméticos nos dias posteriores.

Alerta

Por se tratar de um procedimento que está em alta e que cada vez é mais divulgado, é importante ficar atento para não ser enganado por falsas propagandas. Busque saber sobre a formação do profissional e as condições do local onde o procedimento será feito, especialmente no que se refere à higiene e segurança. Outra dica é pesquisar os produtos usados e conferir trabalhos anteriores, para ter uma referência dos resultados em outras pessoas.

Fonte: Beauty Fair

Compartilhe